Vamos falar sobre Monitoramento!

Recurso utilizado no acompanhamento de aspectos institucionais, de ações e projetos, o monitoramento favorece a identificação tempestiva de ocorrências que influenciem os resultados. O comportamento dos indicadores utilizados no processo favorece que se identifiquem necessidades de ajuste ou mesmo a confirmação da condução de aspectos em conformidade com o previsto e o desejado.

Para o sucesso do monitoramento, tende a contribuir a composição de um sistema de indicadores e referenciais analíticos coerentes e ajustados aos objetivos e metas que se têm sem que esse precise ter um conjunto muito grande de indicadores. Importa que todos os participantes do processo de monitoramento tenham se apropriado do potencial de explicação que os indicadores ofereçam e leiam a instituição, as ações e/ou projetos nestes indicadores, extraindo informação relevante para tomadas de decisão.

Para isso, a disponibilidade dos dados, a atualização regular e continuada dos repositórios que alimentam o sistema de indicadores e a atenção à qualidade das fontes tendem a favorecer a checagem e análise dos referenciais padrão, a partir dos quais se identificará quão próximos do satisfatório estão os aspectos que conduzirão ao alcance dos objetivos e metas previstos. E com isso, apoiarão o planejamento de estratégias, norteando as tomadas de decisão.

O acompanhamento dos processos aliado ao encaminhamento de soluções representa um cenário ótimo na condução do monitoramento, que vincula marcos de avaliação parciais, nos quais decisões são tomadas e estratégias ajustadas, seja em relação ao aspecto gerencial e estratégico ou analítico e conjuntural. Para isso, a precisão e clareza dos indicadores (quantitativos ou qualitativos) serão fundamentais para o sucesso do trabalho; sendo alcançados através da qualidade dos dados, da objetividade e fácil entendimento do indicador e da regularidade de sua atualização.

Por fim, a coordenação do processo deve contribuir para uma condução que estimule a colaboração e cooperação na equipe, com potencial para atuar buscando o equilíbrio no desenvolvimento das atividades e sensibilidade para identificar aspectos críticos e mais relevantes para a produção de informação sobre aquilo que se está realizando. Isso tende a conduzir o processo em conformidade com metas e objetivos propostos, com vistas a otimizar resultados, aproximando-os do previsto, ou mesmo fundamentando tomadas de decisão em relação à adequação de ações ou mesmo de metas e objetivos.

Assim, a gestão de uma instituição, condução de ações e projetos tende a serem favorecidas na confirmação do desenvolvimento dos aspectos monitorados, bem como no alcance dos resultados. A isso se credita a escolha de instrumentos e formas de conduzir o processo de monitoramento por ações integradas e coordenadas, com sensibilidade e apuro técnico.

Publicado originalmente no LinkedIn, em 6 de junho de 2018.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s